Obras Preferidas

Apresento algumas HQ, autores ou séries que estão entre os meus favoritos. É uma lista bastante variada, a maioria é fácil de se encontrar. Algumas estão aqui por terem marcado minha infância e juventude, e outras são bem recentes. E gosto não se discute, já dizia a Dona Palometa...

  • RETALHOS

    Retalhos é uma graphic novel autobiográfica que narra a infância e adolescência do autor em uma cidadezinha no interior de Wisconsin, EUA. Contada em 592 páginas, com belos desenhos em preto-e-branco, desce de forma suave, como se fosse um poema em forma de quadrinhos. Craig Thompson descreve com extrema sensibilidade momentos marcantes de sua vida, como o primeiro amor, a relação com seu irmão mais novo, tudo envolvido com questionamentos morais e religiosos, e intercalando passagens bíblicas. Vencedora dos principais prêmios dos quadrinhos: Harvey, Eisner e Ignatz, é leitura obrigatória para quem admira boas (ótimas) HQ’s.

  • WATCHMEN

    Em uma lista de HQ’s preferidas não poderia faltar Watchmen, escrita por Alan Moore e ilustrada por Dave Gibbons. Uma obra que já tem mais de 20 anos – é de 1986 – e é considerada pela crítica a melhor história em quadrinhos de super-heróis da história. Contada em 12 capítulos, reunidos agora em uma edição de luxo, com mais de 400 páginas e capa dura, da Panini. Os personagens foram criados para essa história, que tem início, meio e fim – não tem continuação – e são figuras densas, complexas, que envolvem o leitor. Conheça Rorschach, Coruja, Dr. Manhattan, Espectral, Ozymandias, entre outros.
    Aconselho a lerem a HQ antes de verem o filme, pois é uma história única, e merece ser conhecida na sua concepção original – os quadrinhos.

  • COUSTEAU

    Belíssima coleção em seis volumes de luxo com capa dura da Editora Siciliano, com as histórias da equipe de Jacques Cousteau a bordo do Calypso, em muitas aventuras de pesquisas e explorações. Uma espécie de reportagem em quadrinhos sobre os trabalhos do famoso explorador francês.

  • SPIROU E FANTÁSIO

    Série criada pelo belga Rob-Vel em 1938. Teve vários desenhistas, mas a fase de ouro é a de André Franquim. Foi publicado no Brasil com o nome de “Xará” pela editora Vecchi em 1976, em formatinho, com dois números: “Z de Zorglub” e “A Sombra do Z”, e em formato álbum, mais duas aventuras: “O Visitante da Pré-história” e “Uma Mina de Gorilas”. A portuguesa Meribérica publicou vários volumes, que também foram distribuídos eventualmente no Brasil. É um dos personagens clássicos na Europa, juntamente com Tintim, Asterix, e outros, mas no Brasil não é muito conhecido.

  • ALDEBARAN

    Série recente, do carioca Leo (Leonardo de Oliveira), radicado na França, faz enorme sucesso na Europa, e é publicado aqui pela Dargaud. Leo criou não somente uma história, mas um mundo inteiro (os planetas Aldebaran e Betelgeuse, com suas histórias, geografias, natureza, ecossistemas). Conta a saga dos colonizadores do planeta Aldebaran, que perderam o contato com a Terra há mais de cem anos.

  • PRÍNCIPE VALENTE

    Publicado no Brasil pela Ebal e agora pela Ópera Graphica, em álbuns gigantes. Uma das obras mais importantes da literatura em quadrinhos mundial, foi criada pelo canadense Hal Foster, em 1937. Considero a mais bela HQ já feita, unindo os desenhos belíssimos com um ótimo roteiro, que acompanha toda a vida do Príncipe de Tule, desde a infância, até o casamento e crescimento dos filhos.

  • LUCKY LUKE

    O caubói solitário que atira mais rápido que a própria sombra, criado em 1947 pelo belga Morris (Maurice de Bevère). Acompanhado do cavalo Jolly Jumper (ou Faísca, no Brasil), combate os irmãos Dalton, e acompanha a história do oeste americano, também com participação de personagens da vida real (Jane Calamidade, Jesse James, Sarah Bernhardt, entre outros).

  • GIBI NOSTALGIA e GIBI SEMANAL

    O GIBI NOSTALGIA foi uma publicação da RIO GRÁFICA, de 1975, em formato gigante, uma seleção de personagens clássicos e muitas outras raridades, em seis volumes. Marcou época, juntamente com o GIBI SEMANAL, de 1974, que durou 36 edições. Confira matérias do UNIVERSO HQ nos links: http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/gibi_nostalgia.cfm e http://www.universohq.com/quadrinhos/museu_gibi.cfm

  • MAUS

    De Art Spiegelman, conta a história impressionante de um judeu sobrevivente do holocausto (o pai do autor), onde os judeus são mostrados como ratos (maus, em alemão), os alemãos como gatos, os poloneses são porcos, os americanos cachorros. MAUS é uma HQ premiadíssima. Apresentada de forma biográfica, intercala as entrevistas do autor com o seu avô com as lembranças deste. Está em todas as listas das melhores HQ da história.

  • GOSCINNY

    Cartunista e roteirista francês, René Goscinny (1926-1977), é o criador ou deu continuidade uma série de personagens memoráveis, como Asterix (desenhado por (Uderzo), Iznogud (com Tabary), Umpá-Pá (com Uderzo), Spaghetti (Attanasio), Strapontam (com Berck), Modeste e Pompom (Franquim) e Lucky Luke (Morris), além de muitos outros. É o criador da famosa revista francesa de HQ Pilote, onde surgiram vários autores de destaque.

  • CARL BARKS

    A coleção da Editora Abril “O Melhor da Disney – As Obras Completas de Carl Barks”, não pode faltar na biblioteca de nenhum fã de quadrinhos. Quem cresceu lendo os gibis da Disney sabe que havia histórias do Tio Patinhas e Pato Donald que se destacavam das demais, pelos desenhos e enredos. Somente há poucos anos é que se soube quem eram os artistas anônimos por trás das aventuras assinadas por Walt Disney. E o melhor de todos foi Barks (1901-2000), criador de toda a Patópolis, e que só depois de aposentado recebeu o devido reconhecimento. É considerado o melhor autor completo (roteiro e desenhos) de HQ da história.

  • BLUEBERRY

    Com roteiros de Jean-Michel Charlier e arte de Jean Giraud (Moebius) as aventuras do tenente encrenqueiro e jogador inverterado Mike Blueberry são envolventes do início ao fim. Pena que a adaptação para o cinema em 2004 foi muito decepcionante.

Outras HQs que gosto

  • Persépolis
  • Classic Illustrated
  • A Febre de Urbicanda
  • Strunfs – Peyo
  • Arthur – Uma Epopéia Celta
  • Vagabond
  • Isaac o Pirata
  • A Guerra Eterna